Mercado imobiliário

Nova ponte Rio Paraná na divisa com Mato Grosso do Sul: impactos no mercado imobiliário

Silvio Iwata
6 de novembro de 2023

Publicado por: Silvio Iwata

A Ponte Rio Paraná na divisa com Mato Grosso do Sul é um projeto de integração entre os estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul, gerando uma economia de 130 km de rodovia para o transporte de mercadorias e passageiros. Como resultado, os municípios próximos serão beneficiados, sendo um ótimo momento para investir em imóveis.

Maringá vivencia um desenvolvimento urbano com diversos lançamentos imobiliários, como o Recanto do Ingá e o Grevílea Park. Investir agora é uma boa oportunidade para aproveitar os efeitos positivos no projeto interestadual.

Neste conteúdo, explicamos a importância da ponte entre Paraná e Mato Grosso do Sul e como você pode aproveitar essa oportunidade para alcançar uma rentabilidade expressiva no setor imobiliário. Confira!

O mercado imobiliário de Maringá

A Imobiliária Silvio Iwata é a número 1 de Maringá, atuando no mercado desde 1976. Com uma vasta experiência e equipe qualificada, é possível antecipar tendências e identificar oportunidades para os investidores.

Recentemente, a notícia da conclusão do processo seletivo para os Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da nova ponte entre Paraná e Mato Grosso do Sul representa uma forte sinalização de valorização dos imóveis. 

O EVTEA avalia os riscos, benefícios e impactos da construção civil. É uma etapa que demonstra um alto comprometimento com a realização da obra.

A nova Ponte Rio Paraná na divisa com Mato Grosso do Sul

A empresa responsável pelo estudo de viabilidade é a PROSUL. Ao todo, a etapa tem um custo estimado em R$ 2.992.382,95, que utilizará dos recursos da hidrelétrica Itaipu Binacional.

Ao ser implementada, a conexão entre Mato Grosso do Sul e Paraná será feita pelos municípios de Taquarussu (MS) e São Pedro do Paraná (PR). Mais especificamente, a ponte permitirá a travessia pelo distrito de Porto São José, que fica no noroeste do Paraná e ao lado de Porto Rico.

Obras de infraestrutura

A nova Ponte Rio Paraná contará com 2 km de extensão. Essa conexão mais ágil entre o Sul e o Centro-Oeste do Brasil será um grande facilitador do agronegócio, da logística e do turismo na região.

Como suporte à obra principal, a PR-577 no Paraná terá 19,8 km de estradas restauradas. Já o Mato Grosso do Sul implantará 30 km de asfalto na MS-473, além de um viaduto de acesso em Taquarussu.

Benefícios para Maringá e região

A conexão rodoviária atual entre o sudeste do Mato Grosso do Sul e o noroeste do Paraná requer um desvio expressivo, passando por Porto Primavera.

Em Porto São José, a alternativa é o uso de balsas, que não conseguem atender às demandas de logística dos estados. Assim, a nova Ponte Rio Paraná vai trazer benefícios inegáveis. Confira!

Novo corredor logístico para escoamento da produção agrícola

A mudança com a nova Ponte Rio Paraná na divisa com Mato Grosso do Sul implica uma redução de 130 km de estradas no modal rodoviário. É uma economia expressiva de combustível, tempo, depreciação de veículos e outros custos envolvidos nos transportes de cargas e de pessoas. 

Desenvolvimento da região noroeste do estado

As cidades mais impactadas estão na região noroeste do Paraná. Para ilustrar, o trajeto de Porto São José até Porto Primavera tem 80,40 km, passando pelas BR- 376 e PR -182. A Ponte Rio Paraná na divisa com Mato Grosso do Sul terá cerca de 2 km.

Como resultado, a tendência é a integração dos municípios do noroeste do Paraná com o sudeste do Mato Grosso do Sul. As economias podem se beneficiar com o rápido acesso a bens e serviços, distribuídos em ambas as regiões.

Incremento ao Vale do Ivinhema e municípios do entorno

O Vale do Ivinhema e os municípios do entorno ganham não só com eficiência logística, mas com facilitadores para o turismo local.

Porto Rico, por exemplo, é um local com praias de água doce, bastante popular entre os maringaenses. Com o encurtamento das distâncias, as pessoas do Mato Grosso do Sul terão fácil acesso à região, aquecendo a economia.

Redução do tempo de viagem até o Porto de Paranaguá

O encurtamento das distâncias facilita a logística para o Porto de Paranaguá. A infraestrutura portuária é fundamental para a exportação dos produtos do agronegócio, assim como para a importação de fertilizantes e insumos produtivos.

Maringá se torna uma das alternativas de rotas do Mato Grosso do Sul para Paranaguá, criando-se um trajeto linear a partir de Porto São José.

Atração de novas empresas e investimentos para a região

Custos mais baixos e eficiência logística criam condições mais adequadas para o desenvolvimento econômico. Além disso, o fluxo de viajantes pelas cidades do noroeste do Paraná aumenta o público consumidor de produtos e serviços na região. 

Igualmente, é um facilitador do turismo, com rápido acesso de carro e ônibus às cidades. Por isso, a nova ponte pode contribuir para a atração de investimentos e empresas na região.

Perspectivas para o mercado imobiliário

A valorização de imóveis depende significativamente da localização. Onde há um comércio expressivo, alternativas de lazer, serviços públicos adequados e qualidade de vida, os imóveis apresentam uma demanda constante, refletindo-se no preço das negociações.

Com a Ponte Rio Paraná na divisa com Mato Grosso do Sul, Maringá ficará em um ponto estratégico entre o estado vizinho e Paranaguá. Os impactos econômicos podem ser muito positivos, criando um contexto de mais investidores e moradores para a cidade.

As praias de Porto Rico, destino turístico da região, também podem vivenciar um crescimento no fluxo de pessoas. É uma ótima oportunidade para investir em casas de veraneio e aluguel por temporada, por exemplo.

Nesse contexto, o valor dos imóveis em Maringá e região hoje pode ser multiplicado com as mudanças econômicas trazidas pelo projeto, afinal, as cidades do norte e noroeste do Paraná são uma rota interestadual de produtos, serviços e turistas.

A nova Ponte Rio Paraná na divisa com Mato Grosso do Sul será um marco para a economia do noroeste do estado. Quem investir agora, quando ainda se está na fase de estudo de viabilidade, pode se antecipar às tendências e alcançar uma alta lucratividade com a valorização dos imóveis nos próximos anos.

Para continuar acompanhando as novidades e oportunidades no blog da Imobiliária Silvio Iwata, assine gratuitamente a nossa newsletter!

Posts Relacionados

10 razões para investir em imóveis em Maringá: a cidade verde que não para de crescer.

Silvio Iwata
19 de julho de 2024
leia agora

O Mercado Imobiliário 2024: A Revolução Tecnológica Continua

Silvio Iwata
13 de julho de 2024
leia agora
icone para o facebook icone para o facebook

MATRIZ:

Rua Néo Alves Martins , 2829
Zona 01 - CEP 87013-060
Maringá - PR

CONTATO:

(44) 4009-8981
imobiliaria@silvioiwata.com.br

Insira o seu melhor e-mail e receba conteúdo exclusivo: